LAND ROVER

LAND ROVER


A HISTÓRIA

Em 1947 a Rover inicia o desenvolvimento de um veículo de trabalho com tracção integral, que pudesse substituir o Jeep utilizado pelos militares americanos e ajudar os agricultores ingleses nas suas actividades. O protótipo desenvolvido possuía volante central e foi construído sobre o chassis de um Jeep. Os principais componentes mecânicos eram provenientes de outros modelos da Rover.

Em Setembro, a administração da Rover aprova a construção de uma série de veículos de pré-produção para testes, estando inicialmente previstos 25, mas acabaram por ser produzidos 48 unidades, com diversas configurações de carroçaria. Todos tinham o chassis galvanizado para maior resistência à corrosão.

Land Rover Série I

É feita a apresentação oficial do primeiro Land Rover no Salão Automóvel de Amesterdão em 1948, tendo-se iniciado no Verão a exposição e venda das primeiras unidades do novo modelo, em feiras agrícolas em Inglaterra. O preço de venda era £540 e passou a ser igualmente vendido nos concessionários Rover de 68 países. No final de 1949, o volume de vendas do Land Rover iguala o dos restantes modelos da Rover.

Em 1953 dá-se a primeira grande evolução do Land Rover, com o aumento da distância entre eixos para 86 polegadas e a introdução da nova versão “longa” de 107 polegadas na configuração de “pick up”. Em 1954 são apresentadas as versões “Station Wagon” de 7 e 10 lugares nos modelos de 86 e 107 polegadas respectivamente.

Land Rover Série II, IIA

No décimo aniversário do Land Rover, em 1958, a marca efectua uma grande renovação estética e mecânica do veículo e baptiza-o de Série II. Este novo modelo, conserva as principais características dinâmicas que tinham consagrado o Série I como o “veículo mais versátil do mundo”. A revisão estética fica a cargo de departamento de estilo da marca chefiado por David Bache e a principal novidade mecânica é a introdução do novo motor de 2 1⁄4 litros a gasolina.

Três anos após o início da produção do Série II, em 1961, é lançado o Série IIA. Mais do que devido a grandes avanços técnicos, esta alteração deve-se ao novo sistema de numeração dos chassis, que passa a ter uma letra no final da sequência dando assim origem à denominação de Série IIA. A grande alteração mecânica reside no novo motor Diesel de 2 1⁄4 litros, baseado no motor de gasolina.

Em 1969 os faróis passaram para os guarda-lamas, devido à introdução de novos regulamentos de segurança rodoviária nos Estados Unidos.

Série III

Dez anos após a introdução do Série IIA, em 1971, foi oficialmente apresentado ao público o novo modelo da marca, o Série III. As diferenças mais visíveis residiam na nova grelha frontal em plástico e no painel de instrumentos, agora colocado atrás do volante. A nível mecânico, as grandes novidades foram a introdução de uma caixa de velocidades totalmente sincronizada, uma transmissão reforçada e um servo-freio nos modelos com motores de 6 cilindros e nas “Station Wagons”. Em 1985, é produzida a última unidade do Série III em Solihull.

Land Rover Defender

No Salão de Genebra de 1983, é apresentado o novo modelo “110”, que apesar de esteticamente ser muito semelhante aos restantes modelos, tinha como principais novidades, uma nova caixa de velocidades, a suspensão de molas helicoidais, discos de travão nas rodas da frente e direcção assistida hidraulicamente.

No seguimento do 110, em 1984, é lançado o modelo “90” no mercado. Embora denominado de “90” (por motivos comerciais), a sua distância entre eixos era na realidade de 92,9 polegadas.

Em 1990, o herdeiro do Série I ganha nome e é apelidado de Defender, dando seguimento ao 90 e 110. Ao longo dos anos as motorizações foram evoluindo com os versáteis 200Tdi, 300Tdi e TD5.

Este popular modelo foi-se mantendo praticamente inalterado a nível de interiores até 2007. A actual versão tem como principais novidades um novo motor 2.4 Turbo-Diesel de 4 cilindros e uma nova caixa de seis velocidades. Os interiores foram totalmente renovados, passando a ser bastante funcionais e a versão 90 adopta bancos traseiros transversais, pela primeira vez na história desde o Série 1.


Range Rover

Em 1970, após quatro anos de desenvolvimento, é apresentado ao público o novo “Range Rover”. Tratava-se na altura de um conceito revolucionário, que aliava às capacidades de todo-o-terreno do Land Rover, um nível de conforto até então reservado a automóveis de turismo. Pela primeira vez, foi introduzido pela marca um motor V8 a gasolina e uma suspensão de molas helicoidais.
Ainda com o modelo original em produção, é apresentada em 1994 a segunda geração do Range Rover, conhecida como P38A, por ter sido este o edifício de Solihull onde foi inicialmente desenvolvido.

Em 1996 chega ao fim a carreira da primeira geração do Range Rover, entretanto denominado “Classic”. Segundo os registos da marca, alguns dos últimos exemplares foram vendidos em Portugal.

O lançamento da terceira série do Range Rover, conhecida por L322, foi feito em 2002 e eleva o modelo a um nível ainda mais alto de prestações, sofisticação técnica e conforto para os passageiros. É cada vez mais o “Rei” incontestável do segmento dos 4X4 de luxo.


Land Rover Discovery

No mês de Setembro 1989 foi lançado o novo e desportivo Land Rover Discovery, como forma de preencher o espaço que existia entre o Land Rover utilitário e o Range Rover, cada vez mais caro e luxuoso. Este modelo de grande sucesso comercial, apresentava uma grande versatilidade de utilização, estando apto para quase todo o tipo de uso, por um preço muito competitivo.
Em 1998, a marca comemora 50 anos de existência com o lançamento do Discovery 2, que além de um novo visual, apresenta a novidade de um motor Diesel de cinco cilindros (TD5) concebido pela Land Rover, posteriormente usado também no Defender. É comercializada uma série limitada do Defender apelidada de “Defender 50” que, entre outros argumentos, conta com um motor V8 de 4 litros a gasolina e caixa de velocidades automática.

O novo e em muitos aspectos revolucionário Discovery 3 é lançado ao público em 2004. Nos anos seguintes tornou-se no veículo todo-o-terreno mais premiado internacionalmente.

Em 2009 é apresentada a nova geração do Discovery, denominada 4. O Discovery 4 apresenta um novo motor Diesel TDV6 3.0 desenhado para proporcionar performances superiores, e emissões e consumos mais reduzidos. Interiores melhorados, podendo ser configurados para sete lugares para adultos, distribuídos por três filas. O sistema “Terrain Response” da Land Rover assegura configurações adequadas a todas as condições de condução.

Land Rover Freelander

No Salão Automóvel de Frankfurt de 1997, é apresentado o novo membro da família com o nome Freelander, passando a Land Rover a ter quatro modelos no seu catálogo. Tratava-se de um novo veículo de características mais lúdicas e urbanas, estando apto para algumas escapadelas por fora de estrada, não muito radicais. É um sucesso imediato e torna-se no 4X4 mais vendido da Europa durante vários anos.

Foi o primeiro modelo da Land Rover com um chassis monocoque e sem caixa de transferências. Apresenta como grande inovação, um sistema denominado “Controlo de Descida de Declives (HDC)”, para colmatar a ausência dos redutores, dando dessa forma ao Freelander a capacidade de descer declives acentuados em total segurança, controlando automaticamente a velocidade de descida.

Após 9 anos de grandes sucessos, é lançado em 2006 a nova geração do Freelander. O novo Freelander 2 estabelece novos padrões no segmento dos 4X4 compactos de luxo: ágil, dinâmico e confortável em estrada e excepcional fora de estrada.

Range Rover Sport

Em 2005 aparece o quinto elemento da família: o Range Rover Sport. Apesar de partilhar os principais componentes com o Discovery 3, tem um design assumidamente Range Rover, mas com uma aparência mais leve e desportiva.

Range Rover Evoque

Em 2011 a família Range Rover recebe o terceiro elemento, o Evoque, que inaugura um novo segmento apelidado de “SUV’s compactos de luxo”. Este modelo revolucionário é baseado no protótipo LRX apresentado em 2008, do qual conserva grande parte das soluções estéticas inovadoras.
Desde o seu lançamento em Julho em 2011, torna-se o modelo mais premiado da marca e um verdadeiro sucesso de vendas, com mais de 80 mil unidades comercializadas em menos de um ano.

Range Rover 2012

Em Setembro de 2012 a Land Rover lançou o novo Range Rover durante o Salão Mundial do Automóvel em Paris.

Segundo a marca, este é o modelo mais capaz e mais luxuoso jamais construído, reforçando a sua posição de líder do segmento dos SUV de luxo.
O novo Range Rover é o primeiro SUV do mundo com chassis “monocoque” totalmente em alumínio, o que contribui para os enormes ganhos no peso, nas prestações e na redução de emissões de CO2.
Em termos mecânicos, o novo modelo foi lançado com motores V8 a gasolina e motores TDV6 e TDV8 a diesel, além da nova evolução do sistema “Terrain Response”, que passou a ter pela primeira vez um modo totalmente automático.

Range Rover Sport 2013

Na primavera de 2013, a marca apresentou o novo Range Rover Sport em Nova Iorque num evento que contou com o actor Daniel Craig, famoso pelos papéis como James Bond, o agente 007.
Projectado de raiz, este é segundo a marca, o modelo mais dinâmico e ágil de sempre, graças à carroçaria em alumínio e ao menor peso total.
Vem equipado com novos motores V6 sobrealimentados de gasolina e gasóleo, e pela primeira vez, tem a opção de sete lugares, ao mesmo tempo que apresenta um interior mais luxuoso.

Discovery Sport 2014

Em Setembro de 2014, a marca lançou o novo Discovery Sport, um SUV compacto, mas com a capacidade de transportar até 7 passageiros. Este modelo marca o lançamento da nova família Discovery, e apresenta inovações como o primeiro airbag para peões e um chassis misto aço-alumínio.
O sistema Terrain-Response, a nova suspensão de longo curso e a altura máxima de passagem a vau de 600 mm, fazem do Discovery Sport o SUV compacto mais versátil e como melhor desempenho fora de estrada da classe.